Proposta Pedagógica

 

→ Crescer num ambiente lúdico e adequado às necessidades de cada faixa etária é o nosso foco, participando junto da criança de um aprendizado num mundo cheio de descobertas, onde ela perceba a capacidade que possui para mudar o seu meio e o papel que nele desempenha.

 

→ Trabalhamos com uma proposta sócio-interacionista, buscando o desenvolvimento completo da criança, visando o seu conhecimento e socialização a fim de que, ela própria, aos poucos construa sua identidade e autonomia.

 

→ Dentro dos princípios cristãos filosóficos, priorizamos a participação ativa na formação de cidadãos íntegros e conscientes assim como a solidificação dos princípios do lar, ajudando na compreensão do conceito de Deus,  dos seres humanos, seu potencial , de honestidade, respeito ao próximo, da necessidade do trabalho em nossas vidas, da igualdade e da liberdade consciente. 

 

→ Hoje, mais do que nunca, os membros desta comunidade educativa trabalham de forma incansável para que, com a criança, colaborem para formar conceitos de caráter e exemplos positivos que lhe inspirem e edifiquem suas vidas sempre na busca da dignidade social, da fraternidade e da solidariedade.

 

→ O referencial teórico que determina o modelo pedagógico é centrado no aluno buscando conhecimento. O professor é orientado no sentido de colocar-se todo o tempo ao lado de seu aluno na elaboração do saber e neste processo cada um, aluno e professor, cria seu próprio caminho em uma forma muito particular do processo de aprendizagem. Neste trabalho pedagógico, professor e aluno inventam e reinventam o seu "fazer pedagógico".

 

→ A proposta pedagógica do Instituto Educacional Hylda Viard, dentro de uma filosofia cristã, contempla uma educação que proporciona ao professor e ao aluno estarem em constante movimento na busca pelo conhecimento, através de experiências, pesquisas, dinâmicas de apresentações e trabalho com projetos em que o saber deve estar a serviço da comunidade e da sociedade.

 

→ A equipe de apoio pedagógico, ao estruturar a proposta pedagógica, buscou fundamentação teórica que abrangesse as áreas da Educação, Psicologia, Psicopedagogia e os princípios básicos de uma Educação Religiosa, respeitando todas as doutrinas religiosas, deixando claro para os professores, pais, alunos e funcionários, a intenção de educar para o compromisso, à solidariedade e para a vida. Neste sentido, a equipe trabalha de forma interdisciplinar para garantir a qualidade do ensino.

 

 Adotamos a perspectiva sócio-interacionista como forma de trabalho, compreendendo a criança como principal agente construtor de seus conhecimentos e, portanto, de sua própria história, ou seja, a criança constrói progressivamente seu saber, por meio de atividades e interação com o meio em que vive e intermediadas pela ação do educador.

 

“O sócio interacionismo surge da ênfase no social. Os estudos de Vygotsky sobre o aprendizado decorrem da compreensão do homem como um ser que se forma em contato com a sociedade. Na ausência do outro, o homem não se constrói.


Para Vygotsky, a formação se dá numa relação dialética entre o sujeito e a sociedade a seu redor, ou seja, homem modifica o ambiente e o ambiente modifica o homem. Para ele o que interessa é a interação que cada pessoa estabelece com determinado ambiente, a chamada experiência pessoalmente significativa.


Outro conceito-chave da teoria de Viygotsky é a mediação. Segundo a teoria Viygotskiana, toda relação do indivíduo com o mundo é feita por meio de instrumentos técnicos e da linguagem, que traz consigo conceitos consolidados da cultura à qual pertence o sujeito.


Todo aprendizado é necessariamente mediado, e isso torna o papel do ensino e do professor mais ativo e determinante. Cabe à escola facilitar um processo que só pode ser conduzido pelo próprio aluno. Segundo Vygotsky  o primeiro contato da criança com novas atividades, habilidades ou informações deve ter a participação de um adulto. Ao internalizar um procedimento, a criança “se apropria? dele, tornando-o voluntário e independente.


O ensino para Vygotsky, deve se antecipar ao que aluno ainda não sabe nem é capaz de aprender sozinho, porque, na relação entre o aprendizado e desenvolvimento, o primeiro vem antes. É a isso que se refere um de seus principais conceitos, a zona de desenvolvimento proximal, que seria a distância real de uma criação e aquilo que ela tem o potencial de aprender. Em outras palavras, a zona de desenvolvimento proximal é o caminho entre o que a criança consegue aprender sozinha e o que ela está perto de conseguir fazer sozinha.?

 

Referências Bibliográficas
Revista Nova Escola – Grandes Pensadores. Edição Especial de nº 19, Editora Abril.

 

Fique Por Dentro das Novidades!

Receba por e-mail todas as novidades do Instituto Infantil HV.

Entre em Contato

(31) 3347-7200
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Rua Cel. Pedro Jorge, 272, Prado. Belo Horizonte/MG